retalhos

Friday, December 30, 2016


Calcei as botas e saltei de pedra e pedra...
Sem medos e decidida ganhei balanço e lá fui eu!
Arrepiada com as gotas frias e com os desequilíbrios nas pedras soltas, avancei rio fora...

Senti crescer, passo a passo, a conquista, e esse sentimento que faz nascer dentro de nós asas pequeninas.
A pouco e pouco, este desafio tornou-se mais fácil e mais ... leve...

Não sei ainda o que me espera do outro lado da margem,
Vejo o meu reflexo na água clara que corre junto aos meus pés...

Sorriu e agradeço esta fé constante...
Sei que nesta travessia estás sempre atento às minhas distrações
e por isso este caminho não podia ser mais certo!
Obrigada a Ti...
 


A imagem não é minha mas podia ser...
Nos últimos anos voltei a procurar-te cada vez mais...
Na tua paisagem encontrei a tranquilidade do fim de semana,
No vento forte a energia que me empurra estrada fora,
No sol o calor que me aquece a pele e me faz sentir viva...

És o meu destino de primavera e o calendário dos meus dias de verão...
És o meu refúgio de Outono e o cenário do por-de-sol mais bonito!
És sem duvida nenhuma...a companhia perfeita dos meus Invernos vazios.






Sunday, June 14, 2015

"Princesa Ima"

A vida surpreende-nos se a soubermos ouvir.

A mim, mostrou-me como afinal pode ser tão especial e nossa, quando abrimos o nosso reino ao exterior e deixamos entrar quem também nos quer conhecer.

Dentro de mim existia uma princesa, a "princesa ima", que sempre amou e cuidou de todos, que sorri perante qualquer dificuldade, que luta como um cavaleiro, e é valente como um Rei, mas no fundo, é muito frágil e sensível... uma verdadeira princesa que nunca me deixou esquecer que sou tão menina.... e que também eu preciso de amor e proteção...

Quis partilhar o amor que crescia em mim, e assim nasceu um príncipe pequenino, mas tão grande que o seu coração amava todos como Jesus.

Um dia, o principezinho disse a esta princesa mãe, que o amor não se "guardava no fundo do coração", mas que o devia trazer cá fora.. e assim foi...

Abri estas portas... abri a minha imaginação ao mundo, e resolvi amar tudo o que fazia parte de mim.

Sem data nem hora marcada, apareceste...

... e as horas passaram a ser dias, e os dias passaram a ser maiores, mais bonitos, mais cheios...

Amo tanto...
vd&c

Write...

Write....

São letras que me saem de dentro, sem ordem nem qualquer propósito...são sentimentos que ao fim de algum tempo resolvi soltar em mim e deixei-os partir...

Na praia, nas ondas da água, no grito tão preso do alto da serra... fui-me esvaziando do que já não me pertence...

A leveza que fui ganhando nestes atos de coragem, permitiu-me olhar para dentro e voltar a sentir... tudo à minha volta ganhou novas formas, novos sabores, a sensação de prazer que cada uma destas novas descobertas me traz tornou-se quase viciante!

Comprometida comigo mesma desafiei-me a viver cada dia de uma forma única, desafiei-me a arriscar, a ser tão simplesmente mais EU...

Apaixonei-me por aquilo que sempre neguei em mim, pelos que me rodeiam, por aquilo que faço e dou....aceitei o que a vida me tem dado e agradeci tudo, porque sem ter percorrido o caminho que fiz, não saberia hoje valorizar o tanto que tenho...



Thursday, November 06, 2014

6 Novembro..

Faz hoje um mês que as portas do céu se abriram para te receber, e o vento forte e corajoso dessa corrente de ar.. encheu-me o peito e veio mudar a minha Vida..
Tanta força,
Tanta energia,
Tanta determinação,

...que parecia que nos meus braços estavam todos os que olham por mim...
Por tudo aquilo que amo e por mim própria, parti para mais uma nova fase, mais completa e certa do que me preenche, fo valor do amor que dou aos outros..
Se cumpri a minha missão, não sei, mas sei que dei desmedidamente e esgotei-me, esvaziei-me de mim, como nunca o tinha feito...
Quero agarrar esta "nova vida", como lhe chama o Diogo, e aproveitar cada minuto, cada gesto..
Ainda ferida, sei que já perdoei a fraqueza da tua pessoa e que o dia a dia se encarregará de apagar os vestígios desta passagem.
Para a frente existe um oceano e muitos caminhos... eu só quero um.. que me permita amar e dar e rir, e ser a menina que sempre fui..
"Mufanita"

Ps.: Que saudades dos teus mimos e do teu querido olhar avozinha.. dá um beijo meu ao querido avô de quem tenho tantas saudades

Thursday, October 10, 2013

Vim aqui ter por acaso, com fome de escrever e desabafar...
um misto de tristeza por reler todos os textos que nem
sempre são felizes...
mas o tempo pregou-me uma partida... fiquei arrepiada ao perceber
que passou exatamente 1 ano desde a ultima vez que escrevi...

Agora 1 ano depois... sinto que bebi cada minuto da minha vida...

Este ano não foi fácil, este ano ignorei-me, chorei e dei muito...
dei tudo, quase tudo, e o jejum quase que obrigatório
de pequenas coisas que me preenchiam
ajudaram-me a valorizar-me mais e mais...
sem porquês, nem obrigados...
hoje ... dou gratuitamente a quem passa por mim na rua,
e o que recebo, é espontâneo e puro...
e isso basta-me para continuar....

gosto desta simplicidade de ser das relações...
verdadeiras pessoas, que apreciam cada um dos nossos gestos,
e que do nada nos transformam o dia...
Gosto de interferir, mesmo que por segundos e deixar rastos
e memórias do que me imagino ser..

As vezes sinto que tenho asas, e cada um destes sorrisos me faz voar
para mais perto desta lua tão minha...

quem sabe um dia me liberto....
e deixo de ser escrava dos meus sentimentos, deixo de ser viciada em valores e regras...
por enquanto, luto por ser assim, única e especial,
valores estes que me fazem mais bonita e integra,
e que me preenchem cada vez que os partilho...


Wednesday, October 10, 2012


Hoje sinto-me vazia... gastaram-me.. 
estou sedenta de vida, tenho a boca seca 
e se pudesse tudo o que queria era aninhar-me no meu precioso ninho...

Sinto à distância o conforto de ele existir, mesmo que já não perto como gostaria,
e alimento-me de uma esperança que todos os dias diminui.

Acreditar, tem-me dado fôlego para continuar, mas nos fins do dia divido-me entre a alegria
 desta mudança me ter dado mais horas para o que mais me preenche; e a sentença de me deixar morrer..

Monday, January 10, 2011

Sinto falta de viver as horas inteiras,
Desejar tudo e perder-me com nada...

Sinto falta das preocupações que não preocupam,
da vontade de crescer e da necessidade de provar...

Sinto falta das casinhas de brincar...
e de tomar conta do meu mundo num só quarto...

Sinto falta, porque me conseguia lembrar
de todas as coisas de que gostava,
porque tinha tempo para brincar...
porque tudo sabia bem...
porque não havia pressa de crescer...
porque acreditava que ia conquistar
este mundo de princesas onde cresci,
e que sem querer tomou conta de mim...



Thursday, November 11, 2010



She can kill with a smile, she can wound with her eyes.
And she can ruin your faith with her casual lies.
And she only reveals what she wants you to see.
She hides like a child, but she's always a woman to me.
She can lead you to love, she can take you or leave you.
She can ask for the truth but she'll never believe.
And she'll take what you'll give her as long as it's free.
Yeah, she steals like a thief, but she's always a woman to me.
Oooh, she takes care of herself.
She can wait if she wants, she's ahead of her time.
Oooooh, and she never gives out, and she never gives in,
She just changes her mind.
And she'll promise you more than the Garden of Eden.
And she'll carelesly cut you and laugh while you're bleeding.
But she'll bring out the best and the worst you can be.
Blame it all on yourself, cause she's always a woman to me.

Oooh, she takes care of herself.
She can wait if she wants, she's ahead of her time.
Oooooh, and she never gives out, and she never gives in,
She just changes her mind.
She is frequently kind and she's suddenly cruel.
But she can do as she pleases, she's nobody's fool.
And she can't be convicted, she's earned her degree.
And the most she will do is throw shadows at you,
But she's always a woman to me.