retalhos

Friday, January 09, 2004

frio

Hoje não penso em nada, estou simplesmente cansada.
Sinto nos ossos o frio do banco onde estou sentada, e na pele o vento que se desfaz na minha roupa.

De fora da manga da camisola, apenas esta mão que escreve e a cabeca que a “segura”...

Acho que era capaz de ficar assim o tempo todo...sentir que qualquer ruido fica longe, confortada nestas roupas, protegida por cada palavra que escrevo...

Mas ao mesmo tempo que estas linhas correm e o tempo escassa, o corpo não me deixa mentir...começa a queixar-se, devagarinho, diz-me que “nao” : primeiro o pe da os primeiros sinais de que ja dorme, depois uma pequena dor percorre as costas....; por ultimo os dedos deixam de ter força para segurar este lapis, e...

...para escrever esta ultima linha:
Fim!...