retalhos

Tuesday, May 30, 2006

Encontros




Estou aqui sentada...

Mais uma esplanada....o mesmo sol..sede diferente!
É assim que passam os dias, é assim que procuro as horas...
E encontro o fim dos dias...

(um minuto depois, sorriu-o, escondo rapidamente o pedaço de papel onde escrevia....)

Vejo-os ao longe, procuram-me... Agito a mão, é a euforia!!
Não é todos os dias que nos encontramos, eu e os meus amigos, mas são estes nossos encontros que transformam minutos.....num dia...
Aproximam-se, puxam da cadeira - arrumam-se.
Depois a Coca-Cola, o "Olá"....o "que tal?"...e seguem-se as muitas histórias, a ansiedade (ou não)... (Entretanto acaba a primeira bebida....) 2ªarranque: As opiniões, as discussões, os tão preciosos conselhos!
Nova rodada: tomada de nova coragem (que tomou também muitas horas), troca de olhares...o pulso sorri, está quase!
....um beijo remata e põem fim...
quando inspiro de novo, estou em casa, sinto-me não sei bem como....sinto que basta assim...
um pedaço de papel qualquer, um texto sem data....

Sunday, May 21, 2006



Queria parar o tempo e ficar a olhar para ti..
peder-me nos teus olhos verdes,
caber-te no colo...adormecer descansada como na 1ª vez...
e sonhar contigo essa africa perdida que um dia deixaste para trás..

Queria viver intensamente os dias à espera do sorriso de quarta,
ou reduzir a semana em um dia para guardar o Domingo para ti..

Queria tanto ter-te para sempre....

Mas sei que só há um sitio assim... longe dos olhos dos outros,
onde todas as histórias que vivemos serão sempre nossas...

...na minha saudade.. o nosso cantinho... com imaginação...

Wednesday, May 17, 2006

escrever..



Percorre-me um desejo,
Sufoco só de pensar,
Quero escrever sem parar,...
Tropeço nas palavras e vejo
O lápis ...ali sem avançar...

Loucas palavras,
Sinto-as chamar
Enchem-me de calor
Uma atrás da outra, nascem...
...filhas de um novo curto pensar...

Tuesday, May 09, 2006


Ás vezes

Às vezes,
queria tapar a cara com o cabelo,
correr uma cortina,
passar ao acto seguinte...
....girar às escuras......até cair....
queria mergulhar,
sem me lembrar de ter de sair...

Às vezes,
Sento-me e finjo,
.....o barulho é mudo....
e o meu grito - um pingo...
...a submergir....
finjo...
que a pele é um manto,
que levanto...
que uso para me cobrir...
finjo...
que um dia acordo,
como a Lua...
sempre pura e branca.

Às vezes...

finjo...

(este é para ti amiguinha)