retalhos

Wednesday, June 20, 2007



O dia passou e não escrevi, porque nem coragem ou força tive... custa-me acreditar que à um ano atrás também estava no hospital... Mas descobri no blog da minha irmã, aquilo que sinto, por isso resolvi transcrever aqui.. não podia estar melhor...

"Quando o dia de ontem passou….

Sabes que dia é hoje?

E senti que nao tinha passado um ano.

Sabes que dia é?

E sinto que ainda é Domingo e saio de casa com a expectativa de receber uma moeda de 50 escudos.
E corro para a entrada com sacos na mao,
e sinto o fresco do fim do dia, do inicio da noite que encerra o Domingo.

Sabes que passa um ano?

Nao sei.
Sei que estou na rua, fecho a bagageira, dou beijinhos, faco de arrumadora, pulo a dizer adeus com os braços no ar nas tres voltas que o carro da à praceta.

E a praceta ja fechou, mas aqui estou.

Mas sabes?

Sim sei. Sei que o tempo ficou congelado e as memorias bonitas fechadas numa caixa de vidro; numa colecçao de selos, num ó....que ouvia sempre que dizia disparates.
Numas maos entrelaçadas nas costas ao caminhar.
Nos passeios à feira, nas idas ao pao, nos olhos verdes.

Passou mais que um ano de memorias brancas de dias vazios, porque pararam os telefonemas escassos a perguntar.- Ola Évora? Ou Milao? Ou onde quer que estivesse.
Com a promessa de voltar rapido e matar saudades de um Domingo de mesa, palavras, anedotas. De um colo frágil do qual abusava sem querer.. de uma companhia.

Nao. Nao passa um ano sem ter.

Porque o tempo parou com um ambanine, um nao vás no famba camina.
Um canimambo, um tata.
Porque vovo,
meu cocuana.
O tempo parou, ou sigue igual, contigo aqui, agora sem domingos, de um modo que nao sei explicar, nesta inconsciente sensacao de te ter ao meu lado desde que ha um ano partiste.

um beijinho da mofana pequena...."

Monday, June 18, 2007



O vazio dos dias é enorme, as horas passam demasiado devagar, e a ansiedade por noticias é uma constante....
Quero-te junto a mim rapidamente, culpo-me, sem motivo por estares assim enquanto me refugio nesta cadeira ao teu lado hora após hora.. a observar-te..

Tuesday, June 12, 2007



hoje dei por mim a pensar que estou rodeada de homens.... homens que amo, homens que admiro, homens que me equilibram....e desiquilibram, Homens por quem tenho fé...
é fácil amar o sexo oposto, mais fácil do que zangarmos-nos...ou tão dificil como abdicar deles..
Eu tenho a sorte de ter e ter tido homens exemplo, e não me canso de os usar como referência.. no meu dia a dia, acrescentei recentemente, mais um .. que me preenche os dias e me completou o coração...

Friday, June 08, 2007


(essa na fotografia, sou eu!)
Hoje descobri que o meu bebé também tem 2 dedos do pé semi-unidos por uma pele, como eu! é engraçado como estas caracteristicas passam.. quase como uma marca. Dei por mim a rever os meus albuns de bebé, e se não fossem as pessoas e o contexto amarelado das fotografias, podiam perfeitamente ter sido tiradas hoje.. os mesmos olhos, e nariz... a expressão atenta e as mãos grandes... como disse hoje a pediatra " é muito mealha" ;) e é mesmo! é o meu mufaninha... ( como me chamava o meu querido avô)....

Wednesday, June 06, 2007



o tema e o mesmo, porque a minha vida é agora um pequeno todo com 3,500Kg... não me canso de o admirar, noite e dia guardo-o como se do meu coração se tratasse, vigio-lhe a respiração, descobro-lhe as manias... rio-me com os tiques e truques....preenche-me os dias e as horas mas não me queixo... todo este sentimento conquistou-me... e eu deixei-me levar... receber assim do mais doce e puro amor.... é aprender a ser mãe, é reaprender a amar quem um dia também nos embalou.... obrigada mãe e pai...