Sunday, January 24, 2010




Há algum tempo que as minhas escolhas deixaram de seguir listas de faltas e de necessidades ... percebi que o melhor sabor é aquele que é mais fácil de recordar... e que o dinheiro não pode escolher estes momentos...
Gosto de comprar sem regra, senão a da própria vontade que me aborda ali na rua...
Gosto de seguir estes perfumes familiares, ou de contemplar a cor de uma bancada cheia...
Gosto de experimentar logo ali... sem hora marcada.. Gosto de me perder a escolhe-las...
.... Gosto da sua fragilidade, do brilho, do toque....
.... destas relíquias da natureza...

0 Comments:

Post a Comment

<< Home